segunda-feira, 11 de abril de 2016

Progresso x Regressão, por Shinichi Suzuki

Um artigo inspirador nas palavras de Suzuki sobre a diferença entre progredir e regredir quando falamos em educação musical. Vale à pena a leitura! 


PROGRESSO x REGRESSÃO
por Shinichi Suzuki

Eu creio que as leis naturais que promovem o progresso são as mesmas que promovem a regressão; todas elas se aderem a princípios de associação causal. As convenções até o presente ditaram que as pessoas que alcançaram a excelência, o conseguiram porque tem talento, enquanto que as pessoas com habilidades inferiores alcançam menos porque não tem talento.

Entretanto, quando pondero a lógica da natureza e as leis de associação causal, me parece que a humanidade julgou erroneamente os seres humanos. A genética como tal é um fenômeno biológico, mas as habilidades culturais não se herdam biologicamente. A habilidade de cada pessoa é expressa de acordo com a associação causal que ela experimentou. Portanto, se aplicamos a educação de maneira adequada e efetiva, deveria ser possível inculcar em cada ser humano habilidades para todos os aspectos culturais. Cada pessoa desenvolve a habilidade de falar sua língua materna perfeitamente. Outras habilidades culturais deveriam ser igualmente possíveis de desenvolver, pelo menos a um nível funcional em cada um, ainda que elas possam se manifestar em graus de destreza diferentes em cada indivíduo.



Considero que as seguintes práticas e condições são a base do êxito nas pessoas que se sobressaem:

* Estudar diariamente, sem exceção.
* Estudar com foco apropriado em pontos críticos e não praticar sem propósito.
* Esforçar-se diariamente para produzir um som excelente.
* Ter cuidado e atenção com a postura.
* Estabelecer um horário diário de prática e gradualmente incrementar o tempo de estudo.
* Praticar continuamente as peças já aprendidas para melhorar a execução é uma maneira efetiva de cultivar as habilidades.
* Não ter pressa, mas dedicar-se a obter um som excelente.
* Ser capaz de tocar bem qualquer peça sem importar quanto tempo faz que a aprendeu.
* Ouvir frequentemente modelos superiores.

À continuação, listarei as características que levam ao retrocesso das habilidades:

* Passar dias sem estudar.
* Estudar de má vontade e logo sentir como se nem tivesse praticado.
* Ser impaciente e ter sido ensinado a não focar-se.
* Não ter um horário de estudo estabelecido e praticar apenas quando tiver vontade de fazê-lo.
* Esquecer as peças que aprendeu anteriormente.
* Estudar apenas as peças que está aprendendo.
* Considerar que já terminou com o repertório anterior sem se dar conta de que a habilidade é desenvolvida quando se aperfeiçoa repertórios anteriores.
* Ter pressa de passar para a próxima peça.
* Não ouvir modelos superiores.
* Ter pais que não entendem as instruções do professor e que não fazem um sério esforço para ajudar a seus filhos.
* Ter uma postura que permaneça pobre para sempre.
* Falhar em praticar cultivando um som excelente.
* Falhar em melhorar a afinação.

A respeito dos pontos anteriores, estou convencido de que a pessoa que adote gradualmente as características de êxito é a que melhorará continuamente. A habilidade é algo que só se desenvolve uma vez que tenha sido trabalhada com dedicação. Não devemos nos esquecer disso.



*Extraído de “Meus estudos sobre tocar violino”(1951) de Shinichi Suzuki.

Nenhum comentário:

Postar um comentário