segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Mãe Suzuki, por Helena Lucas

A participação de hoje é da Helena Lucas, mãe do Fernandinho, aluno de violino que hoje espalha sua alegria por São Paulo!


1. Porque decidiu colocar seu filho a estudar música?
Sempre quis aprender a tocar um instrumento, mas não tive incentivo dos meus pais. Então sempre pensei que, quando tivesse filhos, os proporcionaria esta vivência. Durante a minha gravidez, li muito sobre os benefícios da música para o desenvolvimento dos bebês e das crianças - benefícios que desejei para o Fernandinho! Desejei tanto, que desde a barriga ele ouvia muita música, muita... Na verdade, o tempo todo!!! Estava consolidada a minha decisão em colocar o meu filho a estudar música.



2. Como conheceu o Método Suzuki?
Conhecemos "tarde" o trabalho com crianças da Escola Tio Zequinha. O Fernando já estava com 2 anos e 4 meses quando conseguimos matriculá-lo. Foi na escola que conhecemos o Método Suzuki. No início eu não entendia as atividades... Eram lúdicas demais para uma leiga, porém a doçura da professora nos fez ficar, mesmo sem saber exatamente aonde aquilo tudo nos levaria!!! A professora Juleandra Lima nos apresentou o Método Suzuki da melhor maneira que poderia ter acontecido... Fomos completamente envolvidos num ambiente de muita harmonia, amor, respeito, ludicidade e música. Aprendemos, não só de ler sobre o Método, mas de realmente vivermos num ambiente Suzuki!!! A Escola de Música Tio Zequinha desenvolve o Método Suzuki - da educação com amor - em todos os sentidos... A vivência e magia deste método não fica restrita à sala de aula. Todos da equipe (e isto é dificílimo!!!), TODOS, sem exceção, nos fazem imergir nesta filosofia baseada em amor a ponto de nos permitirmos viver o Método em todos os sentidos das nossas vidas e não apenas quando o assunto é música.


Fernando na aula em grupo! 
3. Qual a sua maior dificuldade na trajetória como mãe Suzuki? 
Certamente estamos vivendo o nosso maior desafio... Há três meses nos mudamos para São Paulo e, apesar de termos encontrado escolas com o Método, a maneira como é aplicado e desenvolvido é muito diferente ao que fomos apresentados em Porto Alegre. Primeiro, matriculamos o Fernando em uma escola, porém algumas situações começaram a acontecer e nós começamos a desconhecer o método no dia-a- dia da escola. Tomamos a decisão de trocá-lo de escola com um pouco mais de um mês de frequência, após um professor ter negado-se a dar uma aula em grupo por estarem presentes apenas dois alunos...  Agora, estamos frequentando uma nova escola, mas ainda "sofrendo" as diferenças que são muitas. Porém sinto que estamos sendo abraçados, desejo não estar enganada, a professora individual tem tido grande paciência tentando nos entender e atender, e o professor das aulas em grupo tem sido uma surpresa muito boa para todos nós - muito tranquilo e delicado... Talvez tenhamos achado o nosso lugar Suzuki em São Paulo!!!


Fernando e a professora Dalires, de Porto Alegre

4. Qual a maior alegria?
A maior alegria, sem dúvida nenhuma, foi conhecer todas e tantas as possibilidades deste Método totalmente desenvolvido em amor!!!  Hoje me sinto aplicando o Método até quando estou cozinhando pra minha família... O ganho não é "só ver" o Fernandinho tocando lindamente o seu violino, concentrado, calmo e focado!!! O ganho é saber que podemos criar o nosso filho com todos estes valores e princípios que sublinham o que desejávamos para a criação do nosso Fernando. Nossa maior alegria é termos acesso a este Método lindo e a termos sido tão perfeitamente apresentados a ele!!! 


Alegria em tocar violino! 

5. Qual o impacto que a educação musical tem no crescimento de seu filho? 
Bom, como o Fernando vive música desde que estava na minha barriga, eu não consigo fazer um comparativo entre o antes e depois... Mas eu vínculo à música o fato de o Fernando ser uma criança calma, muito sensível, inteligente (ele tem muita facilidade para aprender!!!), compreensiva, extrovertida... Enfim, uma criança que ouve e que vê as pessoas!!!


Fernando e os amigos músicos! 

6. Como é a rotina de estudos em casa? Foi fácil estabelecer essa rotina? Ou é o maior desafio? 
Em Porto Alegre, nem sempre o Fernando queria treinar comigo... Ele preferia estar na escola!!! Ele fez muitas amizades e este convívio muitas vezes o "saciava" a ponto de não querer estudar comigo. Todavia, ele tocava diariamente suas "músicas livres"... O Fernando ama o seu violino e o toca todos os dias!!! Eu nunca "desisti" do estudo e sempre me mostrava disponível, mesmo quando eu tinha a negativa, ainda fazíamos alguma atividade musical (fácil quando se trata de uma criança que estuda violino, mas que também toca: bateria, violão, cavaquinho, sanfona, gaita de boca, entre outros instrumentos percussivos!!!) mesmo que não fosse diretamente o treino do que havia sido desenvolvido em aula.  Aqui em São Paulo é diferente. Aqui, ele quer estudar comigo sempre!!! Sinto que a falta de ambiente na escola o tem "empurrado" pra mim!!! Temos tido treinos diários muito produtivos... Sinto que sou uma compensação, mas tem sido maravilhoso "servir" para amenizar toda esta adaptação!!! Mais do que nunca, tenho me "agarrado" aos fundamentos do Método para ajudar o Fernandinho, e a mim mesma, nesta mudança que tem sido tão dura. E assim vamos ampliando e fortalecendo a nossa parceria!!! Geralmente, estudamos no final da tarde. Mas o violino está sempre disponível ao Fernando. Ele o toca em vários momentos do dia!!! Aliás, ele sempre está tocando algum instrumento!!!


Praticando em casa! 


7. Como é a participação do pais nesse processo? Vocês dividem as responsabilidades ou cabe a um de vocês acompanhar as aulas e os estudos? 
O pai é participativo, mas tem um papel mais de motivador e apoiador!!! Como sou sempre eu quem o leva às aulas, os estudos em casa são feitos comigo! Nos finais de semana, fazemos todos juntos... Eu seria a orientadora, ele é o artista e o pai, a plateia que não poupa aplausos e elogios!!! Agora, as aulas em grupo acontecerão aos sábados, assim o pai poderá estar presente com a gente.


Fernando se apresentando! 

8. Alguma dica preciosa para as famílias que estão começando esta jornada? Algo que funciona muito bem o que faria diferente?
A dica principal é: possibilitem esta vivência para os seus filhos!!! A música lhes oferecerá horizontes sem fim... Uma vida de magia, de encantos... Se possível, procurem pelo Método Suzuki - é um método desenvolvido em amor, é um método encantador, perfeito para a criação das nossas crianças, perfeito para desenvolver bons seres humanos!!!
O que funciona muito bem é a Escola de Música Tio Zequinha!!! Em tão pouco tempo, já conhecemos três outras escolas e nenhuma vive o método tão fielmente como lá...Fomos muito privilegiados pelo tempo que passamos nesta escola - a escola que levaremos pra sempre nos nossos corações. 



Helena, Diego e Fernandinho, muito obrigada pela participação! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário